Notícias Cervejeiras

Domingo, 23 Junho 2019 09:57

Witzel visita a Bauernfest, em Petrópolis

Escrito por

O governador Wilson Witzel visitou a Bauernfest, festa que homenageia a cultura alemã em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, e falou sobre turismo e segurança pública no Estado.

O governador chegou à cidade com o secretário de turismo do Estado do Rio, Otávio Leite, por volta das 20h desta sexta-feira (21), e atendeu a imprensa antes de entrar no Palácio de Cristal, onde ocorre a festa.

"É mais um evento de grande importância pro turismo do nosso Estado do Rio. Fico muito feliz de estar aqui prestigiando", afirmou, acrescentando que quis participar do evento porque gosta de cerveja, do frio e considera Petrópolis, como uma cidade encantadora.

Abadia na Bélgica voltará a produzir a bebida; primeiro lote estará pronto para comercialização no fim de 2020

Os monges da abadia de Grimbergen, na província de Brabante Flamengo, na Bélgica, encontraram a receita original de uma cerveja que era produzida no local há 224 anos, a Grimbergen. Eles decidiram fabricá-la e adotar a fênix – pássaro mitológico que se imola e renasce de suas cinzas – como seu símbolo.

Em entrevista à imprensa nesta quarta-feira, 22, os monges anunciaram que a fórmula estava escondida nos arquivos da abadia e também que já estão reformando uma sala do mosteiro onde ficará a nova fábrica. A planta terá capacidade de produzir anualmente 1 milhão de litros da bebida, em parceria com as marcas Carlsberg e Alken-Maes.

Um dos monges, Karel Stautemas, disse à emissora Rádio 2 que as obras começarão ainda neste ano. A expectativa é que a primeira cerveja esteja pronta para comercialização até o fim de 2020.

A abadia foi construída no ano de 1.128, e saqueada pelas tropas francesas em 1795, o que causou a destruição da cervejaria e a perda da receita. Grande parte do templo foi reconstruída, mas a fórmula só foi encontrada após uma longa pesquisa nos acervos do mosteiro, incluindo um difícil trabalho de tradução de manuscritos em latim e holandês antigo.

A cerveja fabricada será uma trippel de 10,8% de teor alcoólico, que ficará durante cinco meses em maturação em barris de uísque. A nova fábrica funcionará no mesmo lugar onde a cerveja era preparada no século XVII, e uma parte da produção será exportada para a França.

(Com EFE)

Fonte: Revista Veja

O que é um sommelier?

Apesar desse nome um tanto sofisticado, seu significado é bem simples, de acordo com o dicionário temos a definição:

nos restaurantes e afins, sommelier ou escanção, é o profissional especializado em bebidas alcoólicas, especialmente vinhos.
Ser sommelier se trata de uma profissão muito séria, ela teve seu início há muito tempo atrás. Para ser mais exato na Europa medieval, mas quando? Dizem que em torno do século XIV.

Naquela época era muito comum a morte da nobreza por envenenamento, e vemos vários relatos sobre esse fato em nossos livros de história. Para evitar esse risco, muitos nobres faziam de seus oficiais subalternos os provadores de suas comidas e principalmente de suas bebidas, e essas pessoas trabalhavam para garantir a integridade física da nobreza.

E o encarregado por essa função indispensável era chamado de sommelier.

Ainda constam relatos que sua atuação em âmbito mais profissional, se deu em restaurantes da França, esse é um prato cheio para quem gosta de curiosidades e histórias da cerveja.

Diferença entre sommelier e enólogo
É muito importante esclarecer a diferença entre essas duas profissões, embora o enólogo esteja ligado diretamente a produção de vinho.

Enólogo é a pessoa estudiosa e detentora do conhecimento sobre vinhos, mas que também se envolve no processo e etapas de fabricação, ou seja, um mestre do vinho.

Já o sommelier, que se aplica em diversos universos (como o da cerveja e vinho) é um especialista na sinergia e harmonização do produto e que atua amplamente na área.

O que faz o especialista em cerveja?
É comum que as pessoas se interessem pelo curso ou profissão de sommelier para beber cerveja, mas essa visão é um tanto errada. Posso dizer que experimentar variadas cervejas, paladar apurado e conhecer as tendências do mercado faz parte da profissão.

A carreira pode ser exercida perante curso de especialização na área, e dependendo das qualificações a serem adquiridas, pode ser que se exija um tempo a mais para que o profissional comece a atuar na área.

É papel do sommelier de cerveja:

Montar a carta de bebidas para como bares e restaurantes
Sugerir cervejas e harmonizações
Cuidar do armazenamento e qualidade da cerveja
Treinar equipes para atendimento e vendas na área cervejeira
Organizar eventos de degustação e harmonização
Atuar em cervejarias ajudando na criação de novos rótulos
Ajudar importadoras e distribuidoras a selecionar os melhores rótulos para comercialização
Realizar consultorias para empresas
Atuar como jurado em competições nacionais e internacionais
Se trata de uma profissão com várias possibilidades de atuação, e tudo isso que compõe o trabalho do sommelier é trabalhado e discutido nos cursos, além é claro de histórias da cerveja, características de estilos e o processo de produção

E além do conhecimento adquirido durante as especializações, a profissão gera retorno financeiro devido à grande demanda, tanto no consumo quanto na produção de cervejas artesanais.

Atualmente, não consta uma lei que se regulamente a atuação no mercado de trabalho do sommelier de cerveja, somente para o especialista em vinhos, mas existem inúmeras certificações e cursos que ajudam na capacitação desse profissional, e vou listar alguns deles agora.

E o mais importante e que ainda não foi mencionado: todas essa áreas de atuação de um sommelier de cerveja têm em comum um único objetivo de tornar a cerveja uma bebida mais próxima de seu consumidor final, ou seja o papel principal do sommelier de cerveja deve ser o de cativar o seu consumidor.

Onde fazer curso de sommelier de cerveja
Para quem se interessou pelo assunto e quer saber mais sobre como se especializar, a vantagem é que esse tipo de curso vem crescendo muito no nosso país e já é valorizado lá fora.

No exterior quem cuida da formação desse profissional é a Doemens Academy, a mesma instituição que organiza o famoso Beer Sommelier World Championship por lá.

A instituição fica localizada na Alemanha, mas tem escolas no mundo inteiro que certificam o sommelier em cerveja com uma chancela internacional.

Já temos alguns nomes credenciados, que cuidam da formação de excelência desse profissional, e todas elas são bem comentadas por profissionais que já atuam na área.

1. ACerVa local
A sigla ACerVa significa Associações de Cervejeiros Artesanais que é composta por diversos cervejeiros caseiros e profissionais que atuam na área há algum tempo e são tidos como referências.

São associações feitas sem fins lucrativos e criadas com o intuito de difulgar e fomentar a cultura cervejeira pelo país. As ACerVas estão espalhadas por todo o Brasil e pode ser muito fácil encontrá-la de acordo com o seu estado.

Portanto se você procura por algum custo local, com um valor menor mas garantia de qualidade a ACerVa pode ser uma ótima opção.

2. Instituto da Cerveja
O terceiro da lista e também de muito renome, o Instituto da Cerveja foi o responsável por levantar a bandeira de sommelier de cerveja no país, ou seja, formaram a primeira turma de sommelier por aqui.

Na sua gestão temos a Káthia Zanatta, a primeira sommelier de cervejas do país.

Atuam em diversos estados do país e além do curso de sommelier estão presentes na vida do cervejeiro com cursos básicos e avançados.

3. Science of Beer Institute
O instituto criado em 2010 e com sua sede em Florianópolis atua na formação do cervejeiro em diversas frentes, começando pelo curso de sommelier.

Atuam em diversos estados com o curso itinerante de sommelier de cerveja, portanto em sua agenda é muito comum encontrar cursos nas principais regiões e capitais do país.

Destaca-se também a possibilidade de outras especializações no universo da cerveja, que passam por viagens, cursos tecnológicos e mais específicos sobre produção de cerveja.

4. Escola Superior de Cerveja e Malte
Um instituto de destaque no cenário nacional, a Escola Superior de Cerveja e Malte em em seu DNA os conceitos de conhecimento e inovação. E eles juram amor a cerveja, o que é mais importante.

Localizados em Blumenau, são bem conhecidos por lá pela qualidade dos cursos e sua estrutura.

Oferecem um cardápio de cursos intitulado de sommelieria, onde é possível encontrar o curso de sommelier e opções de cursos que podem complementar os estudos como harmonização, gestão sensorial e escolas cervejeiras.

É sempre importante lembrar que as instituições que oferecem esse curso são sérias e que todo o conteúdo para o curso de sommelier de cerveja, desde o estilo das cervejas até a produção, a análise sensorial, o marketing aplicado, são totalmente completos.

Profissão e salário do sommelier de cerveja no Brasil
Os primeiros sommeliers de cervejas se formaram no Brasil no final de 2010.

Constantes turmas se formam, abastecendo bares, importadoras, distribuidoras e cervejarias. Para se tornar um profissional, o primeiro passo é estar preparado para trabalhar enquanto os outros se divertem e se adaptar ao inconstante horário de trabalho.

Fonte: https://www.hominilupulo.com.br

Com apenas dois anos de idade, a cervejaria Verace já carrega uma mala bem recheada. Premiada em 2018 no Concurso Brasileiro de Cervejas em Blumenau, a cervejaria trouxe para Belo Horizonte sete medalhas e é a cervejaria mineira mais premiada, sendo a segunda do país.

VERACE
A Verace é uma cervejaria mineira, localizada em Nova Lima. A cervejaria iniciou sua trajetória com uma capacidade de produção de 30 mil litros por mês, em agosto de 2016. A primeira ampliação se deu em janeiro de 2017, com uma nova capacidade de produção de 40 mil litros/mês e, em outubro de 2017, foi para 55 mil litros/mês. É um crescimento importante para uma cervejaria tão nova, em um mercado em amplo crescimento. A expectativa é que, para os próximos dois anos, a produção chegue a 110 mil litros/mês, além da conquista de novos mercados consumidores.

A cervejaria lançou diversos rótulos e ainda recebeu novos sócios, com a entrada do Grupo PGS. “Posso resumir que o primeiro ano da Verace foi de muito aprendizado e conhecimento sobre o mercado cervejeiro. O segundo ano definitivamente foi marcado pela consolidação da marca, pois é uma marca hoje conhecida principalmente por sua alta qualidade e já nos preparamos para o terceiro. Este, com certeza, será o ano mais importante de todos, pois queremos ampliar nosso mercado consumidor, além do conhecido nicho cervejeiro, para que todos conheçam e tenham acesso às nossas cervejas e possam encontrá-las facilmente. Este é o nosso grande desafio”, declara Marcelo Paixão, um dos novos sócios da cervejaria.

O MESTRE CERVEJEIRO
Após anos dedicados à indústria de cimento, os amigos Eduardo, Alessandro e Túlio decidiram unir uma paixão e transformá-la em negócio. De fazer cerveja em casa até a realidade de uma cervejaria premiada foram anos de planejamento e estudo. Para garantir a qualidade, o maior investimento foi em tecnologia. Com formação em Engenharia Mecânica, Túlio Silva, um dos sócios é também o mestre cervejeiro da cervejaria. Além de toda equipe, é dele a responsabilidade e o mérito pelos prêmios conquistados. Precisamos valorizar também quem está por trás das medalhas.

Fonte: Barba, Barriga e Cerveja.

 

Atualmente tenho 67 anos, entrei no Mosteiro em 1996, aos 43 anos. Sou um sacerdote consagrado, diretor da cervejaria La Trappe de Koningshoeven, um paramédico, administrador do Mosteiro e cuido dos prédios da propriedade. Sou de uma família católica com 12 filhos e em 2019 não é comum encontrar essas grandes famílias na Holanda. Quando era jovem, trabalhei com cuidados de saúde infantil. Já tive diferentes posições durante a minha carreira, incluindo chefe de um centro de câncer. Além disso, já trabalhei no auxilio ao desenvolvimento em dois países africanos: Mali e Camarões.

Estilo de vida monástica

Minha paixão como monge é procurar uma forma de melhorar a criação de Deus. Devido à nossa convicção interior, os monges tratam o que Deus nos deu com grande cuidado: as pessoas e o meio ambiente. Por isso, dedico muito tempo e energia em projetos de sustentabilidade. As gerações futuras têm o direito de receber um mundo mais bonito e saudável. Recue e veja o que acontece – não é uma opção. É por isso que na Koningshoeven investimos muito em energia alternativa. Nossos carros são elétricos, 43% da eletricidade que precisamos se origina de nossos próprios painéis solares e recentemente nós começamos uma planta circular de purificação de água. Nós monges também temos sonhos: o meu é que até 2024 sejamos autossustentáveis de toda energia elétrica que consumimos, tanto para o Mosteiro quanto para a cervejaria.

África

Minha segunda paixão é a África. Uma de nossas filhas Monasteries é sediada em Uganda. Atualmente estamos estabelecendo um novo Mosteiro e, entretanto, também realizamos atividades para aumentar o bem-estar da população local. Por exemplo, estamos construindo um novo hospital para garantir que todas as mães e recém-nascidos recebam os melhores cuidados. As escolas primárias (educação a crianças entre os cinco e os 12 anos de idade) nas aldeias foram redecoradas com o nosso apoio e outro sonho é abrir uma escola com ensino médio.

Produto Autêntico Trapista

Minha paixão pela cerveja. Eu sou a pessoa que gosta de contar a história sobre uma tradição artesanal: produzir cerveja em um mosteiro sem um objetivo comercial. Em 1884, a qualidade da água potável era muito ruim. Era mais seguro beber cerveja do que água. Hoje em dia, a cerveja faz parte do nosso estilo de vida monástico. Nossa base era e ainda continua sendo uma austeridade monástica: produtos honestos, comércio justo e também informando as pessoas sobre os riscos do consumo de álcool. Há alguns anos eu inventei o termo “beber meditativo” (‘meditative drinking’). As nossas cervejas são únicas, autênticas e recomendadas para serem desfrutadas no momento de descanso após um dia cansativo de trabalho. E se você tiver sorte, poderá sentir a presença do Espírito Santo durante esta meditação.

Fonte: http://www.homemcerveja.com.br

Com organização da Abracerva, 2º Congresso Técnico de Sommelier trará imersão ao universo cervejeiro e troca de experiências

Salvador vai receber, nos dias 6 a 8 de julho, o 2º Congresso Técnico de Sommelier. Além de palestras e harmonizações guiadas, acontecerá visitas às fábricas da região. A ideia é proporcionar uma imersão no universo cervejeiro, trazendo mais conhecimento para quem atua ou quer atuar no setor.

O CONGRESSO
Serão abordados temas de diferentes áreas de atuação como posicionamento de marca, atuação no mercado, relacionamento com vendas, maturação de cervejas entre outros. A Chef Leila Carreiro, do Restaurante Mariquita, será a responsável pela harmonização, com pratos da gastronomia baiana combinados com rótulos locais.

As visitas guiadas serão realizadas no último dia, no período da tarde. Por fim, o evento contará com uma festa de encerramento. “O intuito da programação é reunir aqueles que atuam nos mais diversos setores do mercado cervejeiro em um só lugar, promovendo a troca de experiências, networking e contatos profissionais”, comenta Carlo Lapolli, presidente da Abracerva.

Para ele, o 2º Congresso Técnico de Sommelier também pode ser uma ferramenta transformadora para os negócios. “Tanto para quem já atua no segmento, quanto para quem deseja entrar neste mercado, esta é uma oportunidade de adquirir mais conhecimentos com profissionais renomados do universo cervejeiro”, complementa.

SOBRE A ABRACERVA
A Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva) foi fundada em outubro de 2013 para reunir e defender os interesses das cervejarias e da cadeia envolvida com o setor no país. Desde então, iniciou a articulação para a entrada das microcervejarias no Simples e prevê mais ações nos próximos meses.

Todas as informações podem ser obtidas no site www.abracerva.com.br.

Inscrições: http://bit.ly/sommelierBA.

Fonte: Barba, Barriga e Cerveja.

Já imaginou uma fonte de cerveja? Parece sonho? A Cervejaria Colorado, novamente, convida as pessoas a desibernarem com uma fonte de Ribeirão Lager, o mais novo rótulo da marca.

A fonte da Cervejaria Colorado chegou primeiro à cidade do interior paulista, no último sábado, dia 25. Ela ficou alocada no Novo Mercadão. Já neste domingo, em 2 de junho, a fonte cervejeira ficará no Beco do Batman, no bairro da Vila Madalena, em São Paulo. O design será um urso, símbolo da cervejaria. Quem nunca imaginou tomar uma boa cerveja direto da fonte? Vale lembrar que apenas maiores de 18 anos poderão degustar a bebida.

Após a passagem pela capital paulista, a fonte de Colorado volta para Ribeirão Preto, dessa vez, para a Toca do Urso, onde ficará permanentemente.

“Sempre quando temos uma nova cerveja, queremos surpreender os consumidores com nossos ingredientes diferenciados, valorizando a brasilidade. Com a Ribeirão Lager, não pensamos apenas na receita, mas na forma de apresentar a bebida para o público. É comum ver fontes nas grandes cidades, mas todas de água. Uma de cerveja, é a primeira vez”, afirmou Guilherme Poyares, diretor de marketing de Colorado.

Do estilo Standard American Lager, com 4,5% de teor alcoólico e 20 IBU, a cerveja Ribeirão Lager tem amargor moderado, sendo fácil de beber, leve e refrescante. E para manter toda a brasilidade já conhecida na Cervejaria Colorado, o ingrediente brasileiro escolhido para complementar essa receita é a casca de laranja. Assim, o aroma não deixa escapar todo o aspecto frutado e cítrico.

Fonte: ADNews

Página 1 de 6

Somos a
ACervA Petrópolis.
Uma associação que reúne pessoas que compartilham de um mesmo interesse: a cerveja de qualidade.
E para apoiar-nos, nada melhor do que reunir algumas das melhores cervejarias,  fornecedores de insumos, e serviços aos cervejeiros!
Visite-os! Prestigie nossos apoiadores!